Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009

Autor: Noelle Mack

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 252
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228130

 

Sinopse:

Morangos: deliciosos e sumarentos, é impossível resistir-lhes. E foi assim que surgiu a Bliss uma ideia que iria mudar a sua vida para sempre…

Bliss Johnson é uma sensual publicitária a quem acaba de ser atribuído um novo cliente - Hot Treats, um poderoso grupo da indústria alimentar. À frente da empresa está Jaz Claybourn. Com um metro e noventa e cintilantes olhos verdes, Jaz é um executivo muito sexy. A atracção entre ambos é imediata e a relação profissional rapidamente se converte num escaldante envolvimento.
Ao longo do Verão, os dois trabalham juntos no lançamento do novo produto da Hot Treats, inspirado numa ideia de Bliss - as MyPies, pequenas tartes com recheio de fruta verdadeira. Mas as longas reuniões de trabalho não impedem que os dois se envolvam em sessões de sexo escaldantes e sem preconceitos, no escritório da empresa, na casa de praia dele, no pequeno apartamento dela, ou em qualquer outro lugar onde estejam juntos e se deixem levar pelas suas fantasias…

Mas será que, no final, este tórrido romance de Verão com o homem dos seus sonhos, em tudo idêntico ao que Bliss sempre desejara, vai sobreviver aos dias mais frescos que se avizinham?

 

Na minha opinião:

Confesso que antes de pegar neste, tinha aberto primeiro este, que prometia ser um bom romance de verão. Sensual, leve e fresco. Vi muitos anúncios do lançamento e francamente,  escapou-me a ausência de críticas. Confesso que tenho um fraquinho por capas com relevo e foi esse um dos motivos pelo qual o livro veio comigo. Nonsense, eu sei...

 

Devo dizer que não cheguei ao fim do livro. E caso tenha havido uma reviravolta a meio, desde já as minhas desculpas. Ainda assim, do que li, é do piorzinho que podia ter lido. No que me diz respeito, isto é o que imagino que seja um ensaio para um guião de um filme pornográfico. Um guião sim. E pornográfico, também. Sensual é uma cena descrita por Madeline Hunter, por exemplo. Agora isto?!? Isto é vulgar. Aliás a sedução perde-se logo pelo facto de não existir. É uma passagem do tipo: me-Jane-tu-Tarzan-bora-lá? E na minha ingenuidade, ocorreu-me ainda que o uso de algumas expressões seria falha da tradução. Mas não... O livro é de mau para baixo.

 

Outras opiniões: aqui e aqui.



publicado por ladybug às 01:43

Autor: Laura Lee Guhrke

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 320
Editor: Livros d'Hoje
ISBN: 9789722038188
Colecção: Vox Pop

 

 

Sinopse:

Para a delicada e tímida Daphne Wade, o mais apetecível prazer proibido é observar discretamente o seu patrão, o duque de Tremore, enquanto este trabalha numa escavação na sua herdade. Daphne foi contratada para restaurar os tesouros de valor incalculável que Anthony tem estado a desenterrar, mas não é fácil para uma mulher concentrar-se no seu trabalho quando o seu atraente patrão está sempre em tronco nu. Apesar dele não reparar nela, quem a pode censurar por, mesmo assim, se ter apaixonado desesperadamente por ele?
Quando a irmã de Anthony, Viola, decide transformar esta jovem e simples mulher de óculos dourados numa provocante beldade, ele declara a tarefa impossível. Daphne fica arrasada quando sabe… mas está determinada a provar que ele está errado. Agora, uma vigorosa e cativante Daphne sai da sua concha e o feitiço vira-se contra o feiticeiro. Será que Anthony conseguirá perceber que a mulher dos seus sonhos esteve sempre ali?

 

Na minha opinião:

Um preço simpático na feira do livro do Continente, um romance histórico e uma capa que me encantou. Ás vezes a selecção, ou a falta dela, é oportuna. Tinha dito que não me imaginava a intercalar qualquer outro livro com a Irmandade, mas precisava de descansar a vista das letras microscópicas e do inglês. Este foi o livro que me veio à mão.

 

Fico sempre deliciada com os convencionalismos de época, nomeadamente no que diz  respeito à forma de estar das senhoras. Fico mesmo divertida e é isso que me atrai nos romances históricos.

 

Apesar de um começo um bocado "perro", numas horas li o livro: tem uma escrita leve, focada e a personagem Daphne revela-se uma figura curiosa e particularmente interessante.


Outras opiniões: aqui e aqui.



publicado por ladybug às 01:34
mais sobre mim
Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
15

16
17
19
20
21
22

23
25
27
28
29

30
31


Whislist

Confissões ao Luar, Alice Hoffman
333, Pedro Sena-Lino

arquivos
2010

2009

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO