Terça-feira, 28 de Julho de 2009

Autor: L. J. Smith

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 266
Editor: Planeta
ISBN: 9789896570217
 
Sinopse:

"Depois de "Despertar", eis a segunda parte desta aterrorizadora história de amor e vampiros, que leva meses nas listas dos mais vendidos do jornal 'The New York Times'. Stefan Salvatore, o principal suspeito no assassinato de um professor de História, desapareceu. Para provar a sua inocência, Elena tem de encontrá-lo, mas primeiro tem que descobrir quem se apoderou do seu diário."

 

Na minha opinião:

Reconheço que foi o conhecimento do início para breve da série, que me motivou a continuar a Saga ("Crónicas Vampíricas"). Gostei muito do trailler e dos actores. Tendo uma face para as personagens, a leitura torna-se mais intensa. Tanto quanto é possível ser...

 

Este livro continua a história de amor entre Stefan e Elena que, na minha opinião, é pouco  mais do que tépida. Falta o arrebatamento, a loucura, a dependência, as borboletas :)

 

Tenho pena que as "capacidades" de Bonnie não tenham sido mais exploradas, pois dão uma certa novidade à leitura. Também o roubo do diário me surpreendeu pela audácia dos autores. Foi uma surpresa  simpática.

 

Muito tenho lido por aí da atracção de Elena por Damon... Que ele a quer como prémio para se vingar no irmão, não tenho dúvidas. Mais do que isso... provavelmente na série :)

 

É claramente uma leitura muito teen, muito suave e, mais uma vez, o fim acaba com a promessa de continuação.



publicado por ladybug às 23:39
Segunda-feira, 27 de Julho de 2009
Autor: L. J. Smith
Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 272
Editor: Planeta
ISBN: 9789896570132
 
Sinopse:
«Está na hora», Stefan, pensou Elena. E, com enorme delicadeza, atraiu de novo a boca dele para baixo, desta vez para a sua garganta.

Na Itália renascentista, os irmãos Stefan e Damon Salvatore enfrentam-se pelo amor de uma jovem. Séculos mais tarde, voltarão a fazê-lo por Elena Gilbert, uma das suas colegas de liceu, que desconhece a sua verdadeira identidade
.
Stefan Salvatore, o novo aluno de Fell’s Church, arrasta com ele um passado misterioso, e também alguém que apenas deseja vingança, o seu irmão Damon: são mais do que irmãos de sangue e o seu ódio ultrapassa as barreiras do tempo… Agora procuram reproduzir um mortífero triângulo amoroso que tem no centro Elena, a jovem mais popular do liceu.
 
Na minha opinião:
Helena é uma menina caprichosa, que vive com a tia e a irmã pequena, depois da morte dos pais. Estamos no início do ano lectivo e um novo aluno cria sensação entre a população feminina da escola, muito particular em Elena, que se sente "magoada" pela aparente "rejeição" dele. O novo aluno é, nem mais nem menos, Stefan, um vampiro com 700 anos. A história gira em torno das tentativas de Elena em conquistar Stefan, e dos acontecimentos gerados pelo aparecimento do irmão de Stefan. Stefan é incrivelmente ingénuo e fisicamente fraco como vampiro que é: em tudo, o oposto do irmão.
 
O livro acaba, prometendo continuação. É livro pequeno, de escrita simples, direccionada para adolescentes, com um enredo pouco elaborado e que se lê bastante bem.


publicado por ladybug às 22:39
Sexta-feira, 24 de Julho de 2009

 

A quase metade do preço cada um e, num estado de conservação irrepreensível! Comprados aqui. Cada vez gosto mais deste site. É preciso alguma paciência para procurar as coisas mas, encontram-se ;)



publicado por ladybug às 12:04
Domingo, 19 de Julho de 2009

Autor: Madeline Hunter

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 320
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892302089
Sinopse:
Hayden chega sem aviso e sem ser convidado - um estranho com motivações secretas e um forte carisma. Em poucas horas, Alexia Welbourne vê a sua vida mudar irremediavelmente. A relação entre ambos é tensa, agitada e incómoda. Para Alexia, Hayden é o culpado da sua desventura: sem dote, ela perdeu qualquer esperança de algum dia se casar. Mas tudo muda quando Hayden lhe rouba a inocência num acto impulsivo de paixão. As regras da sociedade obrigam-na a casar com o homem que arruinou a sua família. O que ela desconhece é que o seu autoritário e sensual marido é movido por uma intenção oculta e carrega consigo uma pesada dívida de honra. Para a poder pagar, ele arriscará tudo... excepto a mulher, que começa a jogar segundo as suas próprias regras…
 

Na minha opinião:

E a autora tanto é para seguir, que me atirei logo de seguida a este :). Ambos os livros fazem parte de uma série que conta a história de cada membro de duas famílias. No entanto, é possível ler cada livro individualmente sem nos questionarmos sobre os outros. Não precisei de fazê-lo quando li "Jogos de Sedução" (na altura não sabia sequer que havia outros) e, quando li este, que é anterior ao outro, apercebi-me de como os acontecimentos estavam perfeitamente alinhados. As histórias de cada membro da família não se misturam mais do que o suficiente em cada livro.

 

Curiosamente gostei ainda mais deste livro do que do anterior, talvez porque a personagem feminina, Alexia, me tenha cativado mais, pela sua força e desenvoltura. No outro livro, a personagem feminima manifesta-se mais pelo orgulho, creio.

 

O romance continua repleto de sensualidade e emoções fortes. Um história cativante e muito de época :)  Venham mais!



publicado por ladybug às 23:33
Domingo, 19 de Julho de 2009

Autor: Madeline Hunter

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 304
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892304847

 

 

Sinopse:

Numa sala repleta de convivas, os seus olhares cruzam-se com uma intensidade invulgar… mas os seus mundos vão colidir violentamente. Ela é Roselyn Longworth e, antes de a noite terminar, vai ser leiloada. Ele é Kyle Bradwell, o homem que lhe dará a conhecer o Inferno.

Todavia, quando vence o leilão, Kyle trata Roselyn com uma delicadeza a que ela não está habituada desde que um escândalo familiar arruinou a sua reputação. E quando finalmente descobre o que o motivou a salvá-la do seu terrível passado, é já demasiado tarde: Roselyn está perdidamente apaixonada pelo homem que sabe os seus mais íntimos segredos. Agora, ele surpreende-a com um pedido de casamento - o primeiro passo num jogo de sedução que exigirá nada menos que a sua completa rendição…

 

Na minha opinião:

Ainda bem que não soube que era um romance histórico e ainda bem que não me prendi à sinopse. Por um ou outro motivo, não teria comprado o livro. Mas, não me recordo onde, li uma crítica muito entusiasta do livro.

 

E, de facto, este livro é uma delícia do princípio ao fim. Surpreendeu-me de início, o contraste entre a posição da mulher nos nossos dias e a de algures nos finais do séc. XVIII. Não que tenha sido uma novidade mas, escrito com tamanha naturalidade, chocou-me :).

 

Naturais são também as cenas de intimidade do casal, descritas com algum detalhe mas repletas de sensualidade.

 

Uma autora a seguir.



publicado por ladybug às 23:18
Sábado, 18 de Julho de 2009

Autor: Charlaine Harris

Edição/reimpressão: 2009
Páginas: 272
Editor: Saída de Emergência
ISBN: 9789896371180

 

Sinopse:

Uma grande mudança social está a afectar toda a humanidade. Os vampiros acabaram de ser reconhecidos como cidadãos. Após a criação em laboratório, de um sangue sintético comercializável e inofensivo, eles deixaram de ter que se alimentar de sangue humano. Mas o novo direito de cidadania traz muitas outras mudanças…
Sookie Stackhouse é uma empregada de mesa numa pequena vila de Louisiana. É tímida, e não sai muito. Não porque não seja bonita - porque é - mas acontece que Sookie tem um certo "problema": consegue ler os pensamentos dos outros. Isso não a torna uma pessoa muito sociável. Então surge Bill: alto, moreno, bonito, a quem Sookie não consegue ouvir os pensamentos. Com bons ou maus pensamentos ele é exactamente o tipo de homem com quem ela sonha. Mas Bill tem o seu próprio problema: é um vampiro. Para além da má reputação, ele relaciona-se com os mais temidos e difamados vampiros e, tal como eles, é suspeito de todos os males que acontecem nas redondezas. Quando a sua colega é morta, Sookie percebe que a maldade veio para ficar nesta pequena terra de Louisiana.
Aos poucos, uma nova subcultura dispersa-se um pouco por todos os lados e descobre-se que o próprio sangue dos vampiros funciona nos humanos como uma das drogas mais poderosas e desejadas. Será que ao aceitar os vampiros a humanidade acabou de aceitar a sua própria extinção?

 

A propósito...

Compreendam que durantes 11 anos de afastamento dos livros, todas as tentativas efectuadas para voltar a ler foram com literatura do género da que eu costumava ler. Obras de ficção/fantástico não estavam de todo na lista de possibilidades. Li sempre um pouco de tudo, mas o fantástico estava fora das minhas escolhas. Percebo que também só  recentemente o mercado tem estado mais receptivo a este tipo de literatura e eu, provavelmente, só estava à espera de um género literário que me captasse a atenção de novo.

 

Isto para dizer que, vão haver muitos vampiros daqui para a frente. Não só, mas muitos :)

 

Na minha opinião...

A Saga Sookie Stackhouse da qual esta obra faz parte, já foi iniciada em 2001, muitos antes dos Cullen nos serem apresentados, o que quer dizer que já havia vampiros "bons" muito antes de Twilight. Mas, em boa verdade, achei o livro fraquinho. Fiquei com a sensação que foi quase escrito à pressa , e a parte mítica podia ser um bocadinho mais explorada, já que o slogan são os vampiros. De todo o modo, as cenas são todas muito cruas. Falta-lhes intensidade, diria mesmo. 

 

Lê-se bem, com certeza, mas não me vi ficou a vontade de ler mais livros da Saga. E depois de ter visto os primeiros 11 episódios da série (reconheço que não consegui forçar-me a ver mais nenhum...) tive a absoluta certeza que a Anna Paquin se devia ter ficado pelo piano e que gosto dos (meus) vampiros menos labregos .



publicado por ladybug às 04:09
Sábado, 18 de Julho de 2009

Não é tanto um livro, mas um rascunho de um.

 

Midnight Sun seria o quinto livro da Saga Luz e Escuridão, e seria o Crepúsculo narrado por Edward e do ponto de vista dele. Após a "perda" de alguns rascunhos pela internet, Meyer entendeu suspender a escrita da obra e disponibilizá-la no seu site, gratuitamente.

 

E é uma pena, porque este rascunho mostra não só o quão bem estudadas e consistententes são todas as personagens (facto visível em toda a Saga), mas também um pouquinho mais do inside da vida do vampiro. Pessoalmente, só posso comparar este rascunho a uma espécie de reflexo no espelho, do Crepúsculo. Muitissimo bem trabalhado, tendo em conta todas as particularidades. Dramático, intenso e romântico.

 

Podem ler mais detalhes sobre este trabalho aqui, e fazer o download do draft disponibilizado pela autora aqui.



publicado por ladybug às 03:52
Sábado, 18 de Julho de 2009

Autor: Marc Levy

Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 239
Editor: 11 X 17
ISBN: 9789722517836

 

Sinopse

A história passa-se em São Francisco, em julho de 1996. A jovem e bela Lauren, estudante de medicina, sofre um acidente de carro, entra em coma e vai parar no mesmo hospital onde trabalha. Apesar do seu estado, Lauren consegue, espiritualmente, voltar para o seu antigo apartamento. Lá, encontra Arthur, o arquitecto que é o novo morador do imóvel e a descobre no armário do banheiro ao ir tomar banho. Ele é a única pessoa que consegue vê-la, ouvi-la e senti-la.
Inicialmente recusando-se a acreditar na história de Lauren, Arthur só fica convencido de toda a verdade quando vai até o hospital e a encontra desacordada. A partir daí, ele vai fazer o impossível para ajudá-la a voltar ao seu estado natural.

 

Na minha opinião...

É uma história muito romântica e com bastante humor. Dois ingredientes que fazem a combinação para uma leitura muito simpática. Reconheço que foi só após umas dezenas de páginas que se fez luz e me apercebi que aquela história era vagamente semelhante com um filme já visto. Google e, voilá! O filme é o Just like Heaven, com a Reese Witherspoon.

 

Fiquei com vontade de conhecer melhor as obras de Marc Levy, muito em particular pelo tom humorado da escrita. Nesta fase da minha vida, não consigo mergulhar em dramas literários demasiado profundos e preciso da esperança, perseverança e optimismo revelados pelo Arthur.



publicado por ladybug às 03:37
Domingo, 12 de Julho de 2009

Autor:  Stephenie Meyer

Edição/reimpressão: 2009
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895575886

 

Sinopse: 

Amares aquele que te matava, deixava-te sem outra opção. Como poderias fugir, como poderias lutar, se ao fazê-lo magoavas o teu amor? Se a tua vida era tudo o que tinhas para dar, como poderias recusá-la? A alguém que amavas verdadeiramente?

Para Bella Swan, o amor inelutável por um vampiro enreda-se de forma fantástica e terrível com uma realidade perigosamente opressiva. Impelida, num sentido, pela sua paixão intensa por Edward Cullen e, no outro, pela ligação profunda ao lobisomem Jacob Black, Bella enfrentou um ano tumultuoso de tentações, perdas e conflitos que agora a coloca perante um momento final e decisivo. A escolha eminente entre ingressar no mundo tenebroso, mas sedutor, dos imortais, ou prosseguir uma existência inteiramente humana é o fio do qual se suspendem os destinos dos dois clãs.

Agora que Bella já tomou uma decisão, uma cadeia perturbante de acontecimentos sem precedentes está prestes a desenrolar-se, com efeitos potencialmente devastadores e incomensuráveis. Quando os fragmentos corroídos da sua vida - inicialmente desvendada em Crepúsculo, e depois estilhaçada e dilacerada em Lua Nova e Eclipse - parecem prestes a sarar e a unir-se num todo, será que vão ser destruídos… para sempre?

Espantoso e capaz de cortar a respiração, Amanhecer é o final anunciado da Saga Luz e Escuridão, onde se desvendam os segredos e mistérios deste romance épico fascinante, que arrebatou milhões de leitores.

 

****

 

Este é o 4ª e último livro da Saga Luz e Escuridão. Não consegui esperar pelo lançamento e li uma tradução muito má do mesmo. Ainda assim, apesar da tradução, nada se perdeu.

 

Confesso que houve de momentos em que o surreal me arrancou verdadeiras gargalhadas e acabou com sabor a um: "é só isto"?

 

Mais uma vez Edward mostrou-se ele próprio, nas poucas e raras vezes em que entreviu, na verdade. Na minha opinião, Stephenie deu uma pincelada de uma cor completamente diferente nesta sua obra e, devo admitir que, na minha opinião, se há partes verdadeiramente interessantes, há outras que considero de uma pobreza palpável e de uma procura do sobrenatural que nem a catalogação de "fantasia"/"ficção" lhe encaixa. Acredito que houve um "desvio" :)

 

Mas tudo está bem, quando acaba bem...



publicado por ladybug às 01:11
Domingo, 12 de Julho de 2009

Autor: Stephenie Meyer

Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 608
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895575718

 

 

Sempre cavalheiro, Edward continua a dar provas de amor, lealdade e fidelidade a Bella. Já dela não se pode dizer o mesmo...

 

O livro assume a mesma tónica dos dois anteriores: leitura simplificada, a história é relativamente previsível, as personagens iguais a elas próprias.

 

Um livro com poucas surpresas :)



publicado por ladybug às 01:05
Domingo, 12 de Julho de 2009

Autor: Stephenie Meyer

Edição/reimpressão: 2007
Páginas: 528
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895574469

 

Reconheço que li a Saga Luz e Escuridão de enfiada. Devorei os livros. Estes têm uma escrita fluente, são acessíveis, nada complexos ou pesados, ou não tivessem eles sido escritos a pensar num público adolescente.

 

E este não fugiu à regra. Sou assumidamente Team Edward :) e, portanto, este foi um livro que me deixou um sabor amargo. Quase vivi a angústia de Bella pela ausência de Edward.



publicado por ladybug às 00:57
Domingo, 12 de Julho de 2009

Autora: Stephenie Meyer

Edição/reimpressão: 2006
Páginas: 480
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895572700

 

Muito se tem dito e falado sobre a Saga Luz e Escuridão de Stephenie Meyer. No que me diz respeito, só tenho a agradecer a quase imposição do filme e do livro, porque foi com eles que abri portas da minha vida há muito fechadas.

 

Relativamente ao livro... eu gosto de vampiros. E um vampiro que é imune às cruzes, aos alhos e a essas fatalidades  míticas interessa-me muito mais do que qualquer outro. Os tempos evoluíram e até já temos vampiros "vegetarianos" :)

 

A perspectiva da inserção na sociedade, todo o ritual associado a esse compromisso, as "hierarquias" dentro da classe vampírica e, acima de tudo... o conceito de família, fascinou-me.

 

Dizer que fiquei indiferente a um torturado Edward, ao seu amor por Bella, quando paralelamente se sente um monstro e quer a todo o custo protegê-la dela própria, seria uma mentira. Não fiquei de todo indiferente e a personagem de Edward é, um imaginário de homem (quase) perfeito.

 

Vi o filme primeiro e gostei muito. O livro é, no entanto, substancialmente superior ao filme. A vantagem de ter visto o filme primeiro é conseguir associar uma cara e um corpo a todas as personagens e viver com muito maior intensidade toda a história.



publicado por ladybug às 00:31
Quinta-feira, 09 de Julho de 2009

Desde menina que me lembro de ler compulsivamente. O meu pai sempre fez questão que o fizesse. Em boa verdade, nunca foi uma obrigação mas sim uma fonte inesgotável de prazer, aprendizagem, conforto, sonhos e viagens.

 

Deixei a literatura juvenil muito cedo e devorei prematuramente as "bibliotecas" do meu pai e do meu avó. Lia qualquer livro que encontrasse à mão. Era presença assídua em todas as bibliotecas da zona. Em determinada altura, lembro-me que me propus ler todos os Prémio Nobel. Li muitos, não todos .

 

Com a morte do meu pai, houve um corte abrupto na leitura. Desfiz-me das centenas de livros que tinha e nestes 11 anos, a literatura passou a ser um calcanhar de Aquiles. A vontade estava lá, mas a disposição mental e emocional não. Todas as tentativas foram frustradas e passados alguns anos desisti de tentar, com a sensação, porém, de me faltar um bocadinho de mim...

 

Foi nos finais de Maio que o "bichinho" das letras me voltou a bater à porta. Já tinha ouvido falar no filme "Crepúsculo" mas raras são as vezes em que me proponho aderir à moda,  tipo "maria vai com as outras". Normalmente espero que o histerismo passe, e depois então pego no filme e/ou série. Manias... :)

 

Já tinha ouvido falar no filme diversas vezes e nos livros outras tantas. A frequência com que me cruzava com alguém com um livro de capa preta, indubitavelmente elegante e bonita, só me fazia lembrar aquela altura em que toda a gente no autocarro carregava o livro da Isabel Allende (salvo erro o Paula) e mais tarde, o raio do Código de Da Vinci. Decorei-lhes as capas e perguntava-me se seriam obras primas que me estavam a passar ao lado. 

 

Muito contrariada, acedi às sugestões e vi o Crepúsculo. Entretanto, uma das amigas que me tinha dito ferverosamente para ver o filme pôs-me logo na mão o "Lua Nova". Lembro-me de ter pensado "oh não... outro que vou levar, desfolhar e devolver sem ler".

 

Bendito dia em que trouxe o livro. Bendito dia em que vi o filme. Não estava a perder nenhuma obra prima de facto mas, reconheço que a personagem do Edward me fez recordar as incontáveis fantásticas sensações que se obtêm da leitura de um livro. Ás vezes, como em tudo na vida, são os pequenos pormenores de um livro que fazem dele especial para quem o lê. Os pequenos pormenores das personagens e da história. Há quem se identifique mais ou menos. E há quem ame, há quem odeie. É justo. Mas ficarei para sempre grata à minha amiga, ao Edward (paz à sua alma... :)) e à Stephanie, que me devolveram um pedacinho de mim que faltava.

 

Sempre quis ter uma lista dos livros que lia e esta pareceu-me uma a altura perfeita para começar uma. Não se vou conseguir deixar todos registados porque, neste mês e meio, já li quase uma dúzia deles mas, prometo que vou tentar.

 

E claro, enquanto me lembrar do Edward, leituras vampirescas irão surgir, até porque sempre gostei de vampiros.Há qualquer coisa de sensual e misterioso neles :).

 

Boas leituras para mim e para vocês!



publicado por ladybug às 01:52
Blog Widget by LinkWithin
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

13
14
15
16
17

20
21
22
23
25

26
29
30
31


Whislist

Confissões ao Luar, Alice Hoffman
333, Pedro Sena-Lino

arquivos
2010

2009

pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO